16 de abril de 2019

Solane

Eu me chamo Solane Leonor e sou a criadora desse site e do grupo de apoio chamado Policondrite Amigos. Tenho 56 anos, sequela de Poliomielite, adquirida aos meus 1 ano e meio de idade e me locomovi de muletas e aparelho ortopédico até o ano de 2004. Em 2004 tive que vir para a cadeira de rodas por conta de uma patologia neuromuscular progressiva que me causa fraqueza nos membros.  (Síndrome Pós-poliomielite). Em 2017 minha orelha direita repentinamente ficou muito vermelha e inflamada. Fui a emergência de um hospital e o diagnóstico foi mordida de abelha. Foram prescritos alguns medicamentos para tal e não melhorei. Espontaneamente a inflamação sumiu, reaparecendo uma semana depois na outra orelha. Fui a vários médicos sem descobrir o que tinha. Minhas orelhas doíam demais e ficaram muito vermelhas e inchadas. Essa inflamação sumiu também espontaneamente.  Passei 03 meses sem nenhum sintoma , achando que que poderia ter sido uma alergia. Em outubro do mesmo ano, 2017, a inflamação reapareceu ainda mais forte  na orelha. Fui de novo a vários médicos, emergência , e ninguém sabia o que eu tinha. Neste mesmo mês, contudo, fui encaminhada a um dermatologista estudioso que, enfim, me deu o diagnóstico.  Adquiri junto com a Policondrite uma Artrite que me incomoda bastante também.  Já usei muito corticóide e   inchei demais. Hoje estou bem, sem inflamação forte desde março de 2018. Tenho hoje sintomas esporádicos que vão e vêm repentinamente (olhos  inflamados, orelhas que doem , dor de ouvido e dores articulares). Abril/2019

Cidade: Niterói/RJ

Font Resize
Contrast